Após o Barcelona oficializou a decisão de vender Ousmane Dembélé, o ex-atacante do Borussia Dortmund foi às redes sociais e deixou claro sua própria posição sobre o assunto, sugerindo que não cederia à chantagem .

Xavi Hernandez havia afirmado anteriormente que, se Dembélé não desse uma indicação de que permaneceria no Camp Nou, o jogador precisaria ser vendido antes do fechamento da janela de janeiro.

Seguiu-se a declaração de Mateu Alemany na tarde de quinta-feira (20), na qual detalhou como o jogador não estava comprometido com o projeto e, portanto, seria vendido já em janeiro.

SAIBA MAIS: Dembélé tem 11 dias para deixar o Barcelona após rejeitar novo contrato

“Por quatro anos, fofocas sobre mim foram construídas, houve mentiras vergonhosas sobre mim com o único propósito de me prejudicar. Eu nunca respondi, mas hoje acabou.

Vou responder sem ceder a nenhum tipo de chantagem, descarto quem achar que não estou comprometido com o projeto esportivo, ainda estou sob contrato e estou totalmente envolvido e à disposição do meu treinado. Não sou um homem que cede à chantagem“, detalhou Dembélé em um post nas redes sociais.

Leia também:
Diego Costa no Barcelona? Saiba como isso quase aconteceu
Barcelona e Real Madrid correm para contratar Jonathan David
Arsenal interessado em contratar Sergi Roberto, do Barcelona
Barcelona inicia negociações com Lisandro Martínez, do Ajax

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui